Visualizações

sexta-feira, novembro 09, 2007

Mais história sobre os sapatos da vizinha


Eu já comentei em outro post sobre o tanto que minha vizinha do apartamento de cima incomoda com barulhos, né? Pois então, como se já não bastasse ter que acordar todos os dias às 6:30 da manhã (simmmm! o despertador dela funciona que é uma beleza) esses dias me acordou às 2:48 da madrugada de um feriado com o mesmo barulho do sapato nervoso + porta batendo + móveis sendo arrastados...peraí! eu não tenho sangue de barata e nem delas eu gosto. Levantei sobressaltada e nervosa ao extremo e fui na cozinha pegar a vassoura. Cutuquei o teto várias vezes só pra avisar que alguém além dela morava naquele prédio também. Sabe o que aconteceu? Ela devolveu as batidas. Tudo bem, pode rir. Agora que já passou até eu consigo ensaiar um sorriso, mas na hora minha reação foi pegar o interfone e ligar no apartamento dela. Chamou, chamou, chamou...........e nada, ela não atendeu. E o barulho? Parou. hohohohohohoh
Pela manhã, a primeira coisa que fiz foi procurar o regulamento interno do prédio e ler com a atenção de quem faz uma pesquisa pra sua tese de doutorado e encontrei todos os artigos que me favoreciam na guerra contra a vizinha do sapato nervoso e fiz uma reclamação por escrito à síndica do condomínio. Gente, o "trem" ficou tão "bão" que parecia ter sido redigido por uma advogada (é Suzi, acho que posso adicionar mais uma profissão ao meu Curriculum Vitae...kkkkkkkkkkkkkkkkk).
Ainda não conversei com a síndica depois que entreguei a reclamação pra saber o que aconteceu, só sei que tenho dormido tãããããooooooooo bem utimamente que até penso que EU é que sou a ÚNICA moradora desse prédio . Hihihihihihihihihihihihihih
As vezes é preciso tomar posição firme diante de certas situações, levantar-se e dizer CHEGA! Em outras, a melhor decisão é ficar quieto, confiar em Deus e vê-lO agindo por nós.
Eu ainda estou aprendendo a discernir quando gritar e quando calar, mas acredito que dessa vez "gritei" na hora certa.

3 comentários:

Suzi disse...

Dá um certo orgulho, saber que se agiu do modo certo e na intensidade adequada, não?
Acho que se irritar com a pessoa certa, na hora adequada e com a intensidade devida é uma arte. Vamos aprendendo aos poucos, não?

(agora, que eu ri um bocado, com essa história... devo admitir: eu ri!!!)

JEANSECAMISETA disse...

Gostou,né Suzi? Mas sim, dá um certo orgulho quando fazemos a coisa certa, porque nem sempre é assim...mas estamos aprendendo querida. Estamos aprendendo...

Friendlyone disse...

Boa, menina! Iuhuuuuuuuuu!!!
:-)))